Notícias

Patriota confirma apoio a Mendanha, independentemente de filiação

Patriota confirma apoio a Mendanha, independentemente de filiação

access_time 3 meses ago

Presidente da sigla em Goiás, Jorcelino Braga diz que prefeito de Aparecida deve focar em construir base mais ampla de apoio

 

Jorcelino Braga, presidente do Patriota em Goiás. (Foto: Arquivo DG)

O Patriota vai caminhar ao lado de Gustavo Mendanha na eleição de 2022, mesmo que o prefeito de Aparecida de Goiânia não se filie à sigla. A legenda é uma das opções do político, que está sem partido desde que se desfiliou do MDB. Todavia, o presidente do diretório estadual do Patriota, Jorcelino Braga, não cobra que Mendanha assine a ficha de filiação para apoiá-lo.

“O Patriota está próximo dele, independente da filiação ou não. O Patriota é parceiro do Gustavo independente da filiação. Ele deve se filiar naquele que for melhor para o projeto”, disse ao DG.

Um dos desafios de Mendanha na composição, segundo Braga, é encontrar mais partidos para construir uma base robusta. Hoje, o pré-candidato ao governo estadual fala em seis siglas aliadas, entre as quais estão Podemos, PL e PTC, além do Patriota.

“O Patriota está à disposição dele. É um partido que está com ele. Mas ele tem que fazer uma musculatura política maior. Tem que trazer mais partidos para um projeto de uma envergadura de um pleito para governo”, destacou o presidente do Patriota em Goiás.

No PL, Mendanha enfrenta a resistência de Vitor Hugo, que deve se filiar à sigla após deixar o União Brasil. O deputado federal tenta viabilizar uma candidatura ao Palácio das Esmeraldas representando o bolsonarismo. Ele tem o apoio declarado do presidente Jair Bolsonaro.

No fim de semana, o prefeito de Aparecida de Goiânia visitou Brasília e se encontrou com Bolsonaro, a convite de deputados aliados. Mendanha tem até o dia 2 de abril para se filiar a algum partido. Braga diz que ele deve usar o tempo máximo para decidir pela melhor costura política.

“Ele está à vontade, tem que utilizar todo esse tempo final para tentar costurar os apoios dos partidos com quem está conversando”, avaliou.

Compartilhe essa notícia

Comentários