Notícias

O Conselho Tutelar em parceria com a Prefeitura de Ouvidor realizou neste dia 18 de maio em todas as escolas do município, o dia “D”  pelo combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.

O Conselho Tutelar em parceria com a Prefeitura de Ouvidor realizou neste dia 18 de maio em todas as escolas do município, o dia “D” pelo combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.

access_time 1 mês ago

O trabalho da equipe do Conselho Tutelar iniciou logo pela manhã na escola Dácio Amorim Fonseca, com orientações e entrega de material informativo e uma pulseira com os dizeres: “Fitinha da proteção”. “Esse trabalho é de extrema importância, tanto para esclarecer quanto para proteger nossas crianças e adolescentes, mostrando principalmente que todos eles devem estar atentos com qualquer tentativa de abuso, procurando ajuda imediatamente ao fato ocorrido”, disse Lara aparecida, presidente do Conselho Tutelar de Ouvidor.

Pode ser uma imagem de 8 pessoas, pessoas em pé, balão e ao ar livre

Saiba mais:
18 de maio é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, data determinada oficialmente pela Lei 9.970/2000, em memória à menina Araceli Crespo, de 08 anos de idade, que foi sequestrada, violentada e assassinada em 18 de maio de 1973. Portanto, o Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes incentiva que em todo o Brasil sejam realizadas ações que visem alertar toda a sociedade sobre a necessidade da prevenção à violência sexual.
A violência sexual de crianças e adolescentes pode ocorrer em várias idades (incluindo bebês), e em todas as classes sociais, podendo ser de várias formas, como:
– abuso sexual: a criança é utilizada por adulto, ou até um adolescente, para praticar algum ato de natureza sexual;
– exploração sexual: usar crianças e adolescentes com propósito de troca ou de obter lucro financeiro ou de outra natureza em turismo sexual, tráfico, pornografia, ou também em rede de prostituição.
Assim que for identificada a violência sexual, antes mesmo de conversar com a vítima, é importante entrar em contato com profissional que possa colaborar e dar o encaminhamento correto de acordo com o caso, conforme a Lei nº. 13.431/2017.
Fonte: Ascom/Pref
Pode ser uma imagem de 14 pessoas, criança, pessoas em pé, balão e ao ar livre
Pode ser uma imagem de 6 pessoas, criança, pessoas em pé, balão e ao ar livre
Pode ser uma imagem de 5 pessoas, pessoas em pé e ao ar livre
Compartilhe essa notícia

Comentários